Tentando fazer história, seleção iraniana pode dar trabalho
por
Gabriel Cordeiro
Eduardo Machado
|
04/10/2022 - 12h

Localizado no Sudoeste Asiático, no Oriente Médio, o Irã possui aproximadamente 84 milhões de habitantes, o país é o antigo local do Império Persa, e sua capital é Teerã. A população é majoritariamente islâmica, e tem como idioma mais falado o persa e um fato tanto quanto curioso: o consumo de bebidas alcoólicas é proibido no país.

O país asiático vive em uma teocracia, um sistema político um tanto complexo, que mistura elementos democráticos com elementos de caráter teocrático. Apesar de confuso, a maior parte do poder político recai sob a figura do líder supremo, que atualmente é o aiatolá Ali Khamenei. O cargo de líder supremo é vitalício, e ele é a maior autoridade tanto política quanto religiosa, ainda existe a função do presidente, mas ele é reduzido a segunda maior autoridade.

 

Trânsito em Teerã, Irã  

Foto de Teerã, capital do Irã (Foto: iStock)

No futebol, a seleção iraniana é muito querida para a população, com muitos torcedores apaixonados pelo time, que se dispõe a viajar o mundo para acompanhá-lo. A seleção tem alguns apelidos como Team Melli (Time do Povo), Princes of Persia, Lions of Persia e alguns outros, com o primeiro sendo o mais popular.

O maior artilheiro da seleção iraniana não detém só o recorde de gols pelo Irã, Ali Daei é o 2° maior artilheiro da história do futebol por seleções, tendo sido ultrapassado recentemente por Cristiano Ronaldo. O jogador marcou 109 gols em 149 jogos com a camisa do Team Melli