Moda: passarelas realizam desfiles online

Driblando aos poucos os efeitos negativos da pandemia, as grandes marcas apostaram nos desfiles online
por
Manuela Troccoli
|
08/10/2021 - 12h

Por Manuela Troccoli

Com a pandemia do coronavírus, a maior parte das empresas e centros comerciais se adaptou para uma nova rotina. O trabalho estilo home office é cada dia mais comum nas áreas de  trabalho e existem até aqueles que afirmam que este modelo vai permanecer em vigor por muito tempo, mesmo depois do tão sonhado fim desta pandemia global. Graças ao home office e uma série de hábitos inseridos no cotidiano, vem sendo possível trabalhar, estudar, fazer academia e cursos estrangeiros sem nem sair de casa. Essas coisas já existiam antes e sempre tiveram os adeptos ao “trabalho de casa” e home studying, mas os números destes usuários certamente triplicaram levando em conta o cenário pandêmico.

Fato é que para tudo - ou quase tudo - foi dado um jeito. Escola, trabalho, academia, universidades e até aula de pilates. O acesso a toda esta metodologia já estava disponível, mas às vezes não era dada a relevância necessária para estes mecanismos. E para o mundo da moda, não foi diferente: a tecnologia também veio para salvar. Desde desfiles de grifes específicas como a maison Channel até grandes e muito esperados festivais como o São Paulo Fashion Week, este ano foram realizados no formato online. Alguns exibidos em forma de filmes, outros transmitidos ao vivo estilo “ live” e enormes e importantes coleções foram lançadas através das redes sociais.

A tecnologia possibilitou que acontecessem todos estes eventos. Os comentários sobre a "Semana da Moda" não param, o que ainda dá uma pontinha de esperança de que um dia será possível assistir a tudo isso fora das telas - e aplaudir de pé os grandes estilistas.

Entretanto que para isso tudo permanece um pouco de decepção, afinal, para os amantes de moda, ver um desfile de uma boa grife no formato online nunca foi pra lá um grande sonho: mas é de se admitir que o caminho que a tecnologia trilhou para que tais eventos ocorram de qualquer forma é admirável, e devemos agradecer muito a tecnologia por nos proporcionar tudo isso. Alguns que dizem que a tecnologia “salvou” os efeitos negativos da pandemia, uma vez que se não fosse por ela e por todos seus avanços, não teria sido possível saber o seria possível fazer durante tanto tempo dentro de casa sem contato externo.

Todo o cenário pandêmico engloba um curioso conceito de se "reinventar”, e certamente a tecnologia fez o papel de mostrar para todos os trabalhadores - bem como para o público consumidor - que esta mudança de comportamento (apesar de às vezes acompanhada de um pouco de tristeza) pode acontecer, e a mudança nas tarefas do cotidiano não precisam ser tão drásticas assim.